Boletins
A saúde oral do seu animal de companhia
Doença periodontal:

É uma doença tipicamente multifactorial, existindo diversos factores predisponentes, tais como, as anomalias anatómicas, entre as quais, o prognatismo, o braquignatismo e a persistência dos dentes decíduos ou de leite.
Embora existam muitos factores que influenciam o desenvolvimento da doença, a placa bacteriana dentária é considerada o agente etiológico primário. A placa bacteriana resulta da colonização e do crescimento de microorganismos sobre a superfície dos dentes e dos tecidos circundantes sendo um meio ideal para a deposição de sais minerais, presentes na saliva, que levam à formação do cálculo dentário, vulgarmente designado por “tártaro”. O cálculo dentário é, por sua vez, um meio ideal para a formação de mais placa bacteriana, perpetuando-se o ciclo da doença.
A doença periodontal manifesta-se clinicamente através de: gengivite e periodontite.

Os principais sinais clínicos que caracterizam a doença são:
  • Edema e inflamação da gengiva (gengivite).
  • Deposição de placa e cálculo dentário.
  • Acumulação de detritos em torno dos dentes.
  • Exsudado purulento.
  • Halitose.
  • Ulceração.
  • Sangramento fácil das gengivas.
  • Perda do contorno gengival.
  • Retracção gengival.
  • Perda de osso em torno dos dentes.
  • Formação de bolsas periodontais em torno dos dentes.
  • Mobilidade dentária.
  • Extrusão dos dentes.
  • Erosão dos dentes.

A maioria dos animais apresenta algum grau de doença periodontal e o sinal mais comum detectado pelos donos é a halitose.


Como diagnosticar a doença periodontal?

O diagnóstico de doença periodontal passa por um detalhado exame clínico de toda a cavidade oral, sendo por vezes necessária a sedação do paciente para uma correcta inspecção. A presença de halitose, gengivite e cálculo dentário são os primeiros sinais indicativos da presença da doença
O exame radiográfico pode também ser necessário na correcta avaliação das estruturas dentárias e dos tecidos subjacentes sendo importante para a avaliação da integridade do tecido ósseo.


Como tratar a doença periodontal?

O tratamento da doença periodontal passa pela remoção da placa bacteriana e do cálculo dentário através da raspagem dos dentes, técnica designada por “destartarização”. Nos casos mais avançados da doença pode até ser necessária a extracção dentária. Para qualquer dos procedimentos referidos é sempre necessária a realização de uma anestesia geral.
O uso de antibióticos é recomendado principalmente no período anterior ao procedimento de destartarização e extracção dentária com o objectivo de reduzir a carga bacteriana oral.


Principais complicações da doença periodontal

A infecção local gerada pela doença periodontal pode resultar em complicações quer locais, quer sistémicas, estas últimas resultantes da entrada em circualção e migração de bactérias oriundas da cavidade oral.

Principais complicações locais da doença periodontal:
  • Fístula oronasal.
  • Fractura óssea.
  • Complicações oculares como inflamação e/ou infecção.
  • Neoplasia.
  • Osteomielite.

Principais complicações sistémicas da doença periodontal:
  • Doença renal (nefrite intersticial, glomerulonefrite).
  • Doença hepática (como inflamação).
  • Doença articular (artrite, discoespondilite).
  • Doença pulmonar (bronquite, penumonia).
  • Doença cardíaca (endocardite bacteriana).
  • Como prevenir a doença periodontal?.

A formação da placa bacteriana e a deposição do cálculo dentário podem ser evitadas mas tal depende não só do temperamento do paciente mas também da motivação e disponibilidade do proprietário.
A escovagem dos dentes, associada às barras orais e a um acidificante da saliva (à base de produtos naturais) é o método mais eficaz na remoção da placa dentária.
Escove os dentes do seu companheiro no mínimo 3 vezes por semana!
Escolha uma escova de textura suave/média e adequada ao tamanho da boca do seu animal e use dentífricos de uso veterinário!

Dê ao seu animal um alimento equilibrado dando preferência a alimento de texura dura/firme (seca) ao invés de alimento de textura macia (húmida) e evitando alimentos caseiros.

Proporcione-lhe brinquedos rígidos para roer que facilitem a raspagem dos dentes auxiliando na prevenção da formação da placa dentária!

Visite o seu médico veterinário assistente com regularidade para um correcto acompanhamento do seu animal e esclarecimento de todas as dúvidas!

A solução reside na prevenção! Aposte na higiene e cuide da saúde oral do seu companheiro permitindo-lhe uma vida longa e saudável!
Formulário de Satisfação
Pode ceder-nos o próximo minuto do seu tempo?
ONDE ESTAMOS   ATENDIMENTO 24H   SIGA-NOS
Rua São Tomás de Aquino, 8C
1600-203 Lisboa
  21 727 0945
91 404 3721
 
         
© 2016 Luís Cruz, Lda.   Design Binário - Web Innovation